Arquivo para Michael Jackson

Ao amigo leitor!

Posted in Crônica with tags , , , , , , , on 25/10/2009 by caioguilherme

 

Ao amigo leitor,

 

O metrô apertou bastante. O serviço foi um porre. As aulas cansam e detonam. Pouco tempo há para beijos, descanso, abraços e risadas com os amigos. O chefe cobra, a mãe cobra, o amor cobra, a amizade cobra, o governo cobra, as pessoas cobram. O Mundo todo está cobrando algo de alguém, sempre. Tanto para dar conta e tão pouco que é possível de fazer. Jornada de 8 horas, estudo, vida, compromissos, divertimento obrigatório, descanso virando perda de tempo, amor virando investimento. Amizades pelos contatos profissionais, família pelo suporte financeiro, a vida tem valido bem pouco e nada além, nada mais.

E mesmo assim, você defende isso tudo. Esse sistema, esse estilo de vida, essas ambições, esses direitos, essas decisões, essas escolhas e essas chances. A cada dia o suor se torna mais grosso, o cansaço mais constante, a obrigação mais amarga, a alma e o beijo mais rotineiro, tudo mais conformado e acostumado. A ciência deixa de ser curiosidade para virar salvação, você é o seu trabalho, o que você faz te define, o carro vira objetivo, super mercado se torna lugar de felicidade, jogar mímica no sábado a noite se torna o resumo da vida em sociedade.

Tudo parece tão estranho, tantos esqueceram como viver. A maior parte da vida é vivida com a vontade de que ela passe rápido, isso é um sinal de que tem algo bem errado. Uma dessas coisas, e o Xico Sá já bem nos alertou sobre ela, é a extinção do homem como homem: rústico, peludo, abridor de embalagens e carregador de mocinhas inocentes e perfumadas por ai. A partir de algum momento o homem deixou de fazer o papel de homem e se tornou um ser meio assim, assim, sem se decidir entre dar tapaqueadas em cabeças de cabelo cumprido ou fazer chás de bebês com bonecas e amigos. Choramos, nos deixamos fazer de trouxas, não levamos mais o pão para casa, paramos de beber aquela cervejinha no fim de semana e para quê? Para nada, para a confusão feminina em querer ser o que não somos e depois nos largar por não sermos aquilo que elas queriam que fossemos, homens pura e simplesmente….

Abra sua revista Men´s Health, caro leitor, e já comece arrancando aquela capa homoerótica em que um clone do Schwaza é o centro acinzentado de tudo!! Larga essa porcaria ai, ignora essas mil e uma dicas de como levar a mulher para cama, você e nem ninguém precisa disso! Ela já tá saindo com você e, portanto, não precisa de mandrakarias para convencê-la a dormir contigo! Siga aquela voz, grave e rude que ecoa em sua cabeça, ela que vai te cantar a bola para acertar no gol, siga aquela voz, que uns chamam de intuição e é a voz de sua masculinidade! Rapar pelos? Jamais! Admirar o peitoral e abdominal de outro cara? Não, não! Calma lá! Chorar? Gaguejar? Pedir desculpas por tentar pagar a conta sozinho? Por abrir a porta do carro para ela? O quê, o quê! Dispense seus vícios, mas exerça sua virtude!

 

Sejes homem, filhão!

 

Eis a sua chance de você mostrar que ai, dentro dessa cara de imitação mal feita de David Beckham, o que cedo ou tarde te levará a alcançar o paradigma michaljackssoniano, existe muito mais que um pote de geléia frouxo e vazio!

 

De novo:  Sejes Homem!